3/16/2008

Rebelde sem causa

Meu pai adorava isso e eu dizia que não gostava. Birra de aborrescente. Mas como estou tentando sair dessa fase espinhosa -nos dois sentidos, nos dois sentidos, estou adorando ouvir certas coisas. Presenteio meus quatro ou cinco leitores (reparem que era três ou quatro, já aumentou), com essas lindezas. Papai, eu já gostava, tá? Mas queria contrariar para parecer rebelde, não repare.

clica! e clica! Olha, tem essa em vídeo, mas não está tão bacana, mas vale a pena clicar.

4 comentários:

Shi disse...

Mue pai tbm gostava, mas eu num gostava mesmo não. Foi el maridón quem me "ensinou" a gostar (isso quer dizer que ele ouvia tanto e tanto e tanto que eu me vi na obrigação moral de gostar tbm :-S). A regra três é simplesmente o máximo (essa coisa de pensar em homem chorando por causa de mulher é algo assim fascinante)!! :-P
Bjos, Marie!

Marie Tourvel disse...

Ah, Shi, qual mulher não fez um homem chorar? É bom mesmo pisá-los de vez em quando com nosso salto 15. Brincadeirinha. Meu maridón até gosta disso, mas prefere o velho e bom roquenról. É que estou numa fase de transição, entende? Beijos, querida

Meg (sub Rosa) disse...

querida, jura????
Eu pensei que era mentira, ops, desculpe, eu pensei que era gozação;-). Juroooo!
Beijos, beijos, beijos
Vou dormir, são quase 5 da manhã.
Mas tirei mesmo esse tempo apenas pra vir te ver, Gabrielle, Marie.
Bises
M

Marie Tourvel disse...

Quanta honra você, Megleen, perder seu sono só pra vir aqui no muquifinho. Pena eu não estar presente para lhe oferecer um licorzinho de jabuticaba, fica pra outra vez. Pensou que eu estivesse brincando? Que nada. Beijos