4/07/2008

Jornalismo com J maiúsculo. J de Janaína Leite

Olha, eu já falei em diversos posts por aqui sobre o tenebroso caso das teles, mas qualquer explicação que eu der ou qualquer coisa que eu fale sobre o assunto jamais vocês entenderão tão bem se não lerem Diogo Mainardi falando sobre o caso -sim, ele de novo... e de novo, e de novo, e de novo... e sempre. Mas se quiserem entender mais detalhadamente ainda, vocês têm que ler Janaína Leite e seu Arrastão. Não percam tempo aqui com meus Charlton Heston, e Baudelaire, e Chiquinha, e meu momento coração feliz. Vão para o Arrastão já. Leiam todos os posts dessa jornalista maravilhosa. Só para vocês terem uma idéia, num dos longos posts em que ela explica cada acusação que lhe é feita, ela diz a seguinte frase: "...pra mim é fácil (explicar), já que estou com a verdade."
Depois, voltem aqui pra me dizer se isso é ou não é Jornalismo com J maiúsculo. J de Janaína Leite.

E já que sei que você gosta de música, querida Jana, vai aí uma pra você -que por sinal, me ensinou esse site aí, né? Sim, gostamos do Eddie Vedder, e daí?

Pearl Jam - Alive

11 comentários:

Janaina disse...

Marie,

de ontem para hoje eu estou uma manteiga. Chorei várias vezes, inclusive agora, olhando o que você escreveu. Guardarei essa página para o resto da vida, como prova de que eu acertei ao ter escolhido essa profissão e essa maneira de exercê-la.

Muito, muito obrigada por toda a energia boa que vc derrama por onde passa. Ela tem sido muito importante para mim e, tenho certeza, para todos que rodeiam você.

E Pearl Jam... Ah, daí é covardia, né, Marie?

Um beijo enorme e carinhoso de alguém que agradece todos os dias quando vê seu nome aparecer na caixinha de comentários.

Marie Tourvel disse...

Minha querida amiga, você merece muito mais. E eu garanto a você que as lágrimas caem de meus olhos lendo seu comentário e escrevendo essa resposta. Sou chorona também. Eu é que me sinto feliz e honrada por comentar em seu blogue e você comentar por aqui. Exerce sua profissão, magnificamente, Jana. Deveríamos ter muito mais Janaínas nas redações. Precisamos de você firme e forte por aí. E já sabe, conte sempre comigo. Beijos

Rover disse...

Marie, legal. Tive a mesma idéia na faculdade, voltei, postei... e li teu comentário no Arrastão (agora com a resposta da Jana aqui). Não somos uma Al Qaeda eletrônica, mas estamos aí.

Janaína, calma e cabeça no lugar. Pq a única forma de te (nos!) derrotarem é pelo cansaço...

Beijo pras 02.

Marie Tourvel disse...

Rodrigo, meu anjo, pensamos juntos na idéia, né não? Não somos isso de Al Qaeda, não. Só estamos do lado da verdade. Que bom vê-lo por aqui. Que bom tê-lo por aqui. Vou já pro Seleta de Prosa. Beijinhos

Ulisses Adirt disse...

Eu, heim... isso q é elogio...

Marie Tourvel disse...

Ei, Ulisses, querido, que bom vê-lo por aqui. Ela merece mais, mas é que eu não sei escrever melhor, viu? Sou fraquinha, por isso é que eu sempre mando link para os blogues dos outros. Eles sempre são melhores que o meu. Inclusive o seu "Incautos". Beijos

Daisy Carvalho disse...

Oi,
Obrigada pela for�a. Gostei de seu blog. Voltarei :)

Daisy Carvalho disse...

Obrigada pela for�a no abaixo-assinado. Gostei do blog.
Bj.

Marie Tourvel disse...

Olá Daisy, querida, Volte sempre, viu? Será um prazer. Beijos

Alexandre, The Great disse...

Marie. Fui lá no blog, li e achei a Janaína muito clara, verdadeira e com idéias avançadas - de vanguarda mesmo.
Aquele "paquiderme" que a agrediu deve ir para a cloaca do jornalismo boçal deste Bananão.
O teu elogio é muito gentil e eu o ratifico.
Parabéns às duas!

Marie Tourvel disse...

Pois é, Alex. Ela é demais, mesmo. E olha, agora mesmo escrevi um post pro Diogo. O podcast dele está demais, viu? Esses dois podem, realmente, com esse caso tenebroso das teles, balançar as estruturas desses desgraçados. Eu, mesmo sendo desimportante, podendo ajudar... Beijos, querido