4/20/2008

Pablo, qual é a música?

Vocês sabem que depois que aprendi a colocar musiquinha e vídeo aqui no bloguinho estou insuportável, né? Primeiro quero que vejam um vídeo que eu sei que torcerão o nariz, mas quero que saibam que isso formou meu caráter, indicou-me caminhos, me fez distinguir o certo do errado, me fez descobrir... yadda, yadda, yadda. E... perdão, Ritchie. Caiu bem numa música sua. Mas continuo te adorando, tá?



Vou colocar uma musiquinha de uns caras que gosto pacas agora -sim, sim, sou insuportável mesmo, e pergunto: Pablo, qual é a música?

Lips Like Sugar - Echo and The Bunnymen



Acho que esse post ficou bem dividido, não acham? Um vídeo tão ao estilo brega da Marie e uma música que adoro. Divirtam-se, queridos. E bom final de domingo.

Adendo: por favor, leitores queridos, não deixem de ler este post da Nariz Gelado. É mais que ótimo.

8 comentários:

sôdoida disse...

Ai, manazinha, desculpaí, mas o Pablo me embrulhava o estômago MESMO!!!! kkkkkkkkkk :-S
Agora o Claúdio, crauzando a melancia, achei ótimo! rs. A musiquinha ainda nem deu pra ouvir, mas qdo ouvir, vou gostar tbm, com certeza. Bjo, boa semana! :-D

Marie Tourvel disse...

Oi ShicaMaria, cê tá bem? O Pablo era legal, vai? Agora, o Cráudio Cavalcanti é de lascar, né não? Engraçado é que o mais legal você não ouviu, que é a música. Depois vê se volta, tá? Beijos, querida

Rover disse...

Olá, Marie. Estive longe do computador neste feriado, voltei hoje. Ia postar algo, mas as imagens ficaram no celular (não chega a ser espionagem de última tecnologia, haha - apenas uma comprovação). Pablo? Hmmm... não.
Em casa o SBT não costuma "pegar", desde pequeno. Beijo.

Marie Tourvel disse...

Pensei que tivesse me abandonado, Rodrigo, querido. Que saudade... Puxa, Rover, o SBT não entra na sua casa? Como você passou todos esse anos sem assistir ao Bozo, ao Chaves, enfim, ao Chapolim Colorado?
(Já sei sua resposta: "muito bem, obrigado"). Não some, tá? Beijos

Rover disse...

Ah, não! Sobre o post do Cláudio Cavalcante, diretor do filme solta isso: "Crônica de uma tara gentil, encontro lírico nas veredas escapistas de Paquetá, imagética verbalização e exposição vergonhosamente impudica das fantasias eróticas, Vereda Tropical contém a denúncia da vocação genital dos legumes, a inteligência das mocinhas em flor, o gosto da vida e a suma poética de Carlos Galhardo. Educativo e libertário." É mole? Que patacoada... prefiro o Pablito...

Marie Tourvel disse...

Pois é, pois é, Rover, vês porque eu disse que o Pablo foi muito importante para a formação de meu caráter? Pra quem tem aquele diretor, meu amigo, o Pablito é muuuuuuuuito mais edificante. Beijos

Janaina disse...

Muitíssimo importante, especialmente quando ele vinha com uma do Jessé... E eu sempre conseguia com três notas. Hoje acho que precisaria de mais. Um beijo, querida!

Marie Tourvel disse...

Pois é, Jana, o saudoso Jessé: "Se um veleiro repousasse na palma da minha mão, encontraria..." Não lembro do resto, jamais ganharia o Qual é a Música do tio Silvio. Adoro quando vem aqui, viu, querida? Sei que está corrido lá no Arrastão, mas de vez em quando vem tomar um vinho por aqui, tá? Beijos