5/11/2008

Sunday Morning

Estão vendo o Peréio aí ao lado? Não precisaria ficar explicando o significado de cada figura que coloco em meu blogue, mesmo porque, às vezes, nem eu sei o que significa. O Peréio com a frase dele e mais a frase que coloquei logo abaixo, ouvi na sexta-feira de Monsieur Tourvel. É assim que ele se expressa, geralmente, para mostrar que gosta de mim. Talvez deva começar a considerar que essa é a única forma que eu mereça ser amada. Casei com um Richard Gere na aparência e levei um Peréio na alma. Estou bem, né? O fato é que florzinhas e docinhos e benzinhos nunca foram minhas preocupações, nem minhas ambições. Sempre quis mais que isso, então me mandaram logo um "Eu te amo, porra, será que não entende?" O difícil, para alguns, é entender que aceitar isso é estar na letargia da qual já escrevi em alguns posts. Não quero voltar à letargia. Sim, sou complexa. Não sou simples de entender. Mas o fato é que gestos de carinho me fazem falta.
Ontem estive num Pronto Socorro de um hospital. Tenho dores proveniente do estresse pelo qual estou passando. Fui às 9 e voltei meia-noite. O médico me aplicou um relaxante muscular cavalar. Ainda tive tempo de chegar por aqui e responder aos queridos comentaristas. Me deitei e a única coisa que eu queria era dormir profundamente até terça-feira. Como estão vendo, não consegui. Acordei às 7. E estou aqui, escrevendo a esmo. Contando um pouco de minhas mazelas. A dor? Continua firme e forte. O médico me receitou um relaxante muscular forte. Acabei de tomar um para tentar amenizar essa dor proveniente do estresse. Essa pode passar, a outra não. Hoje tasco um Velvet Underground porque é domingo e amanhã é segunda-feira, meu aniversário, 12 de maio. Algo a comemorar? Não, claro que não. Além de ficar mais velha, duvido que os grandes amigos lembrarão da data. Ando desimportante, se é que em algum momento fui pelo menos um pouquinho importante. Melhor ouvir o Velvet e vez em quando um "Eu te amo, porra!"

The Velvet Underground - sunday Morning


Ah, mas hoje eu ouvirei um "eu te amo" lindo. É dia das mães, não é? E meu moleque não vai me decepcionar.

12 comentários:

QuincasB disse...

fazer assim, marie: eu danço contigo essa do lou, vc dança comigo a próxima do trane, fechado?

Crys disse...

Ninguém mais se escandaliza com a multiplicidade de alternativas porque há traços de um novo tempo. Julgá-los é incorrer no erro. Amar as pessoas do nosso (ou não) tempo continuará a ser a atitude mais correta??? Obrigada, por escrever por mim, mas há dores, que nem dose cavalar, resolve... rsrs. Feliz aniversario, moça! Feliz dias das mães!

Marie Tourvel disse...

Fechado, quincas, querido. Preciso mesmo dançar, sacudir o esqueleto. Prometo colocar um Trane só pra você num post, fechado? Beijinhos

Marie Tourvel disse...

Ei, Crys, minha amiga, obrigada pelo comentário e pelo carinho. Amanhã apago as velinhas e lembrarei de você, viu? Beijos, querida.

sôdoida disse...

Marie, queridona, relaxa, homem é asim mesmo: mostra como ama (ou não ama) nas atitudes, nas pequenas coisinhas. Faz assim: quando ele disser o "eu te amo, porra!", responde de volta "eu tbm, krai de asa!!", e fica tudo resolvido! :-D
Mas menina, taurina tbm, é? A gente podia juntar festas, sabia? Bóra??? :-D
E, manazinha, deixa de bobagem, tem muita (me inclua nisso) que gosta muito de vc, visse? Pode apostar, eu não diria isso se não tivesse certeza que é verdade... rs :-P
E um bom domingo pra vc, o Richard, o filhote, a(s) vovó(s) o filhote e pro mundo inteiro! rs :-|
Bjãããããããããão!!!!

Marie Tourvel disse...

ShicaMaria, querida, que delícia de mensagem. Sei muito bem que você gosta de mim, viu? E eu, não preciso nem dizer o quanto gosto de você, né? Em que dia é o seu aniversário, hein? Quero saber. Pra você também um ótimo domingo e beijos pra você e pra família.

William disse...

E pensar que estive com você pouco antes da exacerbação das dores!!!

O que está ao meu alcance agora é um desejo sincero de melhoras e, aproveitando a sua deixa, desejo também um feliz dias das mães!

Talvez eu ainda não seja nenhum grande amigo, mas, de qualquer forma, feliz aniversário e muita felicidade!!!

Não sei, mas tenho a impressão de que esse céu nublado contribui um pouco para o tom melancólico do post, não?

Há determinadas convenções sociais que de tão viciadas perdem o sentido. Refiro-me à fórmula "prazer em conhecer". Quando, porém, ela é usada com sinceridade, assume uma outra dimensão. Por isso, digo: foi um prazer conhecê-la!

Tão logo o meu blog passe a existir, virei convidá-la para uma visita. Valeu pelo incentivo!!!

Abraço.

Marie Tourvel disse...

Que bom que veio por aqui, William. Você vê o que aconteceu? Já estava com uma dorzinha. Quando cheguei em casa ela ficou bem forte. Fui parar no hospital. Você já é um grande amigo e muito, muitíssimo inteligente. O prazer foi todo meu em conhecê-lo, viu? Obrigada pelos parabéns e quero esse blogue funcionando a todo vapor. Quero ser a primeira a visitá-lo. Muitos beijos, bom domingo de dia das mães e venha sempre por aqui, tá? Nem tudo é melancolia no espaço. Você terá a oportunidade de conhecer meu lado bem humorado. Beijinhos

Frodo Balseiro disse...

Textos dividindo dores, sejam elas quais forem,são tão belos...
Pena que não resolvam a própria dor..
Apenas nos fazem solidários...
Feliz aniversário.
bjs
frodo

Marie Tourvel disse...

O fato de ter vindo aqui, Frodo, querido, ameniza e muito minha dor. Você virou um grande amigo, viu? E muito obrigada pelo feliz aniversário. São estes tipos de votos que nos fazem mais felizes no nosso dia. Um grande beijo

Léo e só disse...

Ah, e sim, e muitos bons cortes de cabelo para o futuro ;)!

Marie Tourvel disse...

Obrigada meu querido. Espero que o pomba não faça mais nada de errado em meus cabelinhos.;) Beijos, querido