8/11/2008

Smooth



Foi dito aqui que tenho classe.
Deparei-me com situações de toda espécie com o post de minha desconstrução, todos os tipos de opinião. Todos, muito carinhosos, me pediram a reconstrução. A Ana Vidal do maravilhoso blogue Portal do Vento foi a que mais entendeu meu texto. Entendeu a ironia. Entendeu que não era coisa de drama queen que se vitimiza. E isso tudo sem saber o que realmente aconteceu ou acontece. A isso chamo de percepção. E muito carinho, claro. Minha reconstrução começou a partir do primeiro comentário. Naturalmente com esta homenagem -que não é a primeira que este blogue estranhamente recebe desde seu início, a reconstrução acontece de forma um pouco mais rápida.
Eu só sei que eu de vocês iria correndo ler o blogue da Ana Vidal, não pela linda homenagem que ela me fez, mas porque seu blogue é realmente da melhor qualidade. E tem mais, foi a Meg quem nos apresentou. Precisa dizer mais alguma coisa?
Não, a música não tem nada a ver, mas me deu uma vontade de colocar algo suave. Ando suave nesses dias de reconstrução.

19 comentários:

Léo e só disse...

oi Maire

Sabe do que eu gosto desses seus posts misteriosos .

Só a pessoas e a as mulheres entendem.

Nós, os meninos, em geral, ficamos mudos, com aquela arzinho, "é melhor eu não dar uma de besta e comentar, vai que dou furo"

è muito engraçado.

abs

Marie Tourvel disse...

HAHAHAHAHAHA
Ai, Leo, querido, como se não bastasse me chamar de "menina superpoderosa" lá no dança fragmentada, ainda por cima diz que sou "misteriosa". Só posso rir, porque de menina não tenho nada. :) E de misteriosa? Ai, Leo, sou tão aborrecidamente previsível... ;) Beijos, querido.

ana v. disse...

Pronto, Marie, agora sou eu que agradeço e fecha-se assim o círculo de cortesias. Fica uma amizade em construção (não em reconstrução), que é o mais importante.
Grande beijo

ps: E obrigada também à querida Meggy, claro!

JúliaML disse...

:-)
atitude magnânima,essa de não nos fornecer o link . A esta hora , "o elemento" estaria trucidado e com uma chuva de virus em cima dele :-)))

A Ana é grande, pela sua inteligência e sensibilidade. Não é por acaso que a gente se cruza com ela. ;-)

ana v. disse...

Ah, e gostei de Smooth. Tanta música do Brasil que eu não conheço...
beijo

Marie Tourvel disse...

Ei, Ana, querida, fecha-se o círculo de cortesias e começa a amizade. Você daí de Portugal e eu desta terra do nunca. :) Muito bom isso.
Quanto à música, ela se chama Balada Do Amor Inabalável. É suave e não faz mal nenhum ouvir. Um grande beijo e vambora.

Min disse...

sssssssssss....
.......POW!

Na mosca, Marie!

Beijo,

Min

Marie Tourvel disse...

Júlia, querida, não fala assim dele, não. :) É um grande amigo mesmo. Uma grande pessoa. E se a Ana já é uma amiga, sua amizade vem junto. Que bom. Se me der licença, seu link estará nos queridinhos da Marie. Um beijo.

Marie Tourvel disse...

Nossa, Min, estou em falta com você, eu sei. Muito trabalho por aqui, viu? Mas eu não esqueço, tá? Obrigada por vir me visitar e que bom que gostou. Um beijo, querida.

JúliaML disse...

Marie,

Sinta-se lnkada também.
Um link é um elo,um laço virtual, que é bom receber e dar como um abraço :-)

Sabesselá Quem disse...

Quem sou eu para tocar desajeitadamente na sagrada bandeira da porta bandeira? Quem faz isso merece arder numa fogueira.
Marie, você é irremediavelmente maravilololololololololosa...

Sabiamente não liberou o blog do "boboca" (adoro pronunciar essa palavra, boboca. Com bom humor, naturalmente). Eu seria capaz deeee... não... não não. Lógico que não.

Mas Marie, o que será que ele está querendo... Bobagens?!?!?! Pra quê?!?!

Ouvi o swing inabalável... e, pela Janela Indiscreta, eu vi!!! Adorei!!! ;)

Beijos.
:)

Marie Tourvel disse...

É exatamente isso o que acho, Júlia, querida.
Sinta-se abraçada. :) Um beijo.

Marie Tourvel disse...

Virou sabessel� agora? ;) Essa palavra "irremediavelmente", aboli de meu dicion�rio. :) N�o sou maravilololololosa. Sou aborrecida demais, sabessel�. E agora procurarei n�o dar mais recadinhos neste blogue. Vai ver que � feio mesmo. Eu tamb�m adoro pronunciar esta palavra: boboca. Mas do que voc� seria capaz? N�o � pra fazer nada contra ele, n�o. � uma �tima pessoa. E n�o quer bobagens, n�o. � um amigo que me deu afeto na hora em que precisei. Simples assim. Que bom que tenha gostado de minha janela indiscreta. Espero que tenha gostado da frase da retranca tamb�m. ;) Um beijo.

Sofia Stransky disse...

Nao acho que seja recadinho. Nao mando recados. Nao me levo tao a serio assim:)
Escrevo porque acho divertido. Porque poucas coisas cabem na minha boca (além, óbvio daquilo. aquilo sempre cabe). Just a joke, Marie:)
Well, not really.
Pleasure,
Sofia.

Sabesselá Quem disse...

Oi Marie,

"Os Cegos do Castelo", adoro letra e melodia... Titãns é muito bom.
Não, você não é aborrecida... se fosse eu não leria você. Fujo das coisas aborrecidas... as que posso evitar, claro.
Taí, pra você eu entregaria um jardim.
Ah... não faz assim... manda recadinhos ao menos para mim. Né feio não.

Beijo.
:)


PS: sabe-se lá quando e por quem virei Sabesselá... Faz tanto tempo... :)
PS do PS: "...Lógico que não."... e eu sei por quê... Porque esse boboca é seu... e o jardim dele é com você. ;)

Marie Tourvel disse...

Olá, Sofia, querida. Seja bem vinda neste espaço mequetrefe.
Acho sempre que é recado, sabe? Até os posts com críticas à política pra mim são recados. Recados do tipo: olha, eu penso assim, tá? ;) Mas eu me divirto escrevendo aqui, mesmo sendo rasa como sou.
Aquilo cabe em sua boca? hahahahaha. Nem pode ser piada isso, né? :) Adorei sua visita. Volte sempre, querida.

Marie Tourvel disse...

Vejo que sabe das coisas. Não gosto tanto dos Titãs, mas até que o Nando Reis tem umas letrinhas interessantes, né?
Que bom que não me acha aborrecida. É um alento e tanto. ;)
Me daria um jardim? Que bonitinho. Gostei de saber disso. Mandarei recadinhos pra você, tá bom?
Conta a história e pra quem você virou sabesselá, vai?
Não, o jardim dele não é meu, não. Imagina que um jardim tão lindo daqueles iria vir pra mim? Ele merece coisa bem melhor, bem mais inteligente e profunda. Eu sou rasinha, rasinha. :) Um beijo.

A. disse...

Xi, Marie... Irremediavelmente? Já vi esse filme antes ou é impressão (nóia)?

Marie Tourvel disse...

Acho que é nóia mesmo, Anna. ;) Sabe que já até voltei a palavra ao meu dicionário? Agora andarei com meu mini dicionário embaixo do braço para não dar mancadas quando converso com pessoas inteligentes e intelequituais. Ah, e tomar muito cuidado com a pontuação. Tenho uma mania muito feia de parar para respirar com vírgula. E isto, definitivamente, não rola. :)) Um grande beijo, querida.