10/01/2008

Pra desculpar minhas mentiras, minhas mancadas...

Preciso ser mais brega pra ser mais clara ainda?

10 comentários:

Sabesselá Quem disse...

Marie,

Brega no amor é uma delícia!

Beijo!
:)

Marie Tourvel disse...

Na hora que eu recebi seu comentário, sabesselá, eu estava apagando este post. Aí, vi que comentou, resolvi deixar. ;) Que vergonha :P. Beijos!

Sabesselá Quem disse...

Marie,

Que vergonha minha, por pensar que fui a causa do não apagar... Por favor, não por mim. Obrigada pela atenção.

Beijo.

Marie Tourvel disse...

Não sinta vergonha, por favor, sabesselá. Tenho certeza que justamente pelo seu comentário, não deveria apagar de forma nenhuma. ;)
Até nisso você acerta!

Um grande beijo!

Luis Santos disse...

Aloha Marie!
Vergonha é roubar e não poder levar.
Paixão é fora de escalas.
É bi-polar.
Tento não mudar e ficar entre minhas duas alternativas:
intensamente exagerado ou
exageradamente intenso.
É parte do jogo. É pau, é pedra, é o fim do caminho...
O importante é aproveitar as oportunidades, e ser feliz. A cada instante. Para construir um sonho melhor de futuro. Feliz.
Aloha!

Marie Tourvel disse...

Eu sou exageradamente exagerada. Luís, querido. Às vezes sinto vergonha por isso. Em outras vezes dou de ombros para o que vão pensar. O problema é que eu nunca acerto a hora de ter vergonha ou de dar de ombros. Aí, já viu, né? Faço tudo errado. :) Obrigada pelo comentário. Adoro seus comentários. Um beijo. Aloha!

Frodo Balseiro disse...

Marie, você não poderia ser mais clara...hehehe
"To whom it may concern", não há possibilidade de uma mensagem mais clara!
bjs
frodo

Marie Tourvel disse...

Clara é eufemismo, né, Frodo, querido? Fui escancarada, isso sim. :)))

Beijos!

Luis Santos disse...

Aloha Marie!
Eu li, mas só de longe...
"Tudo vale a pena se a alma não é pequena."
Não podemos mudar as pessoas, quando muito podemos mudar um pouco do que elas percebem, como reagem, como interpretam o mundo à volta delas.
Ser feliz. É nosso destino.
Não esqueça, o mais importante, que explica e justifica tudo: Não há colher."
Abraço apertado e
Aloha!

Marie Tourvel disse...

Nunca conseguimos modificar nossa essência, não é, Luís? Mas que bom que voltou por aqui. Suas palavras sempre me dão alento. Um beijo grande.
Aloha!