11/13/2008

Bauhaus



Aí ela resolveu indagar uma certa pessoa, ainda que em seu pensamento: "Você já se perguntou o que você queria de verdade de mim? Não? Quando estiver só, se pergunte. É um ótimo exercício."
Ela já havia se perguntado o contrário e as respostas, embora nada animadoras, revelaram-lhe muito sobre ela mesma.
Aí ela pensou: "Mas talvez você não consiga. Isso é para quem tem coragem".

Ela descobriu que para certas pessoas é bem mais cômodo viver longe do mundo real.

(Em meu post Goodbye Cruel World eu havia recebido dois comentários ontem que só apareceram hoje, estranhamente. Mas não só os publiquei, como respondi. Sabesselá quem, um deles foi o seu, minha querida. Perdoe-me, mas foi erro do blogger mesmo, pelo menos é o que eu acho. :))

6 comentários:

JúliaML disse...

tambem me está a acontecer isso, Marie. O blogger "não anda muito católico" coomo aqui se diz :)

beijinho

Marie Tourvel disse...

Aqui també se diz isso, Júlia, querida, que não está lá muito católico. Mistérios, né? Mas seu comentário chegou. :)

Beijos!

ana v. disse...

Há pessoas que não aguentam ver-se no espelho, querida. Ficam sem pele, se o fizerem... essas perguntas são só para os que têm coragem. :-)

Beijos

Marie Tourvel disse...

É isso, Ana, querida, ficam sem pele.
Tudo bom por aí? Estava com saudades.
Beijos!!!

Megleen disse...

Uau!
Gostei muito, muito deste post.
E realmente é de se concordar em tudo com a nossa Ana
Para um grande texto, uma certeira resposta.
Parabéns, Marie
Valeu!
Beijos

Marie Tourvel disse...

Que bom que gostou, Megleen, querida. E agora seu comentário chegou na hora. ;) Tudo bom por aí?

Beijocas!