11/21/2008

Vamos brincar de ser Deus?

- Aí eu sou Deus, aí você escreve algo, aí eu vejo tudo, aí eu uso isso, aí...
- Calma Chaves!

Brincar de ser Deus deve ter lá sua diversão. Mas não esqueçam da perversão. Isso é DOENTE.

Pra você, Deus. E para sua discípula, também:



DOENTES!

42 comentários:

Fernando Sampaio disse...

Quem mexer com a doce Marie vai levar muita porraaada!

Marie Tourvel disse...

Oba! Eu preciso de homens assim, que me defendam! :))))
Obrigada, Fernando, querido.

Beijos!!!

Min disse...

"Let there be light."

Shine on, Marie!

Beijo da sua amiga

Min

Marie Tourvel disse...

Obrigada, querida amiga.
:)

Beijos!!!

Shi disse...

Marie, já ouviu falar da tecla F***-se? Se quiser ajuda pra apertá-la, tamos aqui, visse? Bjo, querida!

JúliaML disse...

olhe, diga onde está o doente, que eu vou lá e faço dele salsicha :-))

beijo dai, Marie!

Lelê Carabina disse...

Oi Marie! Passando para me atualizar e deixar um... oi! ;] bjs

Ronaldo disse...

Como a vida é engraçada né, tenho lido teu blog já faz alguns dias e às vezes sinto como se teus textos fossem dirigidos a minha pessoa, ou falando de alguém próximo; sei lá, é um sentimento estranho ou são apenas peças que a mente prega na gente. Ou talvez seja pelo fato de eu estar passando por uma fase não muito boa. Mas vamos lá, força e um abraço!

Marie Tourvel disse...

Sim, ShicaMaria, querida, já ouvi sobre essa tecla, sim. E não faz tanto tempo assim. Faz uns três meses. Na época, me achei tola por não seguir o conselho. Hoje, vejo que fiz bem em não apertá-la. Não chegaria às conclusões que cheguei. Mas a partir daqui essa tecla será apertada sempre. Sei que posso contar com você.
Muitos beijos.

Marie Tourvel disse...

Obrigada, Júlia. Mas não se preocupe, não. Não vale a pena me preocupar com gente desse tipo. E eu que pensei que eu fosse gente "desse tipo". Não! Eu não sou ruim, sou uma boa pessoa, sim. É que por aqui, muitas pessoas acham piegas ser do bem.
Eles se farão salsichas sozinhos.
Você é uma grande amiga.

Beijos!!!

Marie Tourvel disse...

Oi, Lelê, querida. Estou com saudades, viu? Falei com o Philippe outro dia sobre você. Dissemos que adoramos seus textos e sentimos sua falta. :)

Um grande beijo!

Marie Tourvel disse...

Olá, Ronaldo, querido. Tudo bem com você? Não repare na bagunça daqui...
Às vezes nos identificamos com certos textos ou com certos discursos. Presenciei isso um dia com uma amiga que se converteu numa religião qualquer neopentecostal por se identificar com as coisas que o pastor dizia. Tentei alertá-la de que os fatos da vida estão aí para serem explorados. E é óbvio que qualquer um pode se identificar com os casos que os pastores contam.
Aqui funciona mais ou menos igual. Eu lanço algo e muita gente se identifica justamente porque o mundo está cheio de gente sozinha e com problemas. Mas não peço dízimo, nem tenho solução mágica. Nem vou dizer que a solução é Deus porque simplesmente não acredito Nele. Mas pode estar certo de uma coisa, este blogue sempre foi feito com muita verdade e muito carinho. E se está lendo há alguns dias este espaço, já sabe que tenho meu personal filósofo que diz: "Isso vai passar". Sabemos que passa, mas enquanto não passa a gente vai chorando, não é? Mas vale cada lágrima. Só assim aprendemos a não nos meter com gente feito eles, não é mesmo?

Um grande beijo.

Sabesselá Quem disse...

Oi Marie,

E a poesia? Vim aqui beber dessa fonte... a poesia dos sábados.
Força! Qualquer coisa basta chamar.


Beijo!
:)

Marie Tourvel disse...

Olá, sabesselá, tudo bom com você?

Poesia tinha, mas acabou.
Conhece a máxima do Marcelo Nova?: "Não há mais festa, nem Carnaval. Acho que fui enganadoooo..."

Está tudo bem por aqui, querida.

Beijo!

Paulo Cunha Porto disse...

Querida Marie,
a Poesia não se extingue, é como o leito dos rios. Tem épocas de seca e outras em que o caudal aumenta.
Mas como a Menina é a própria Poesia, aqui as «Letras...» estão sempre com corrente forte.
Beijinho

Marie Tourvel disse...

Paulo, querido, és o meu poeta preferido. ;)
Eu voltarei a postar poesia porque ela faz parte de minha essência, mas quem sabe não publico em outro canto...
Um beijinho cheio de poesia pra você.

JúliaML disse...

Querida Marie, precisa avançar no Post, este até dá azar, vire a página, please :-P

Marie Tourvel disse...

Senti isso também, querida, mas não consigo me sentir motivada a escrever mais por aqui. Eu promento mandar notícias minhas via e-mail e lhe explico tudo a respeito deste post. :)
Um grande beijo!

Anônimo disse...

Mil Desculpas, mas não era minha intenção te desmotivar, agora vou ficar me sentindo culpado.

Marie Tourvel disse...

Imagine, anônimo, não deve se sentir culpado. Se você soubesse o bem que me fez... Descobri tanta coisa bacana, tanta coisa abjeta, tanta coisa sobre gente vazia. Não se preocupe, pois estou muito bem. Só não tenho motivação para escrever mais neste espaço mequetrefe, mas terá notícias minhas, pois sei que não vive sem elas, não é? ;)
Um abraço!

PS: Ah! Ia me esquecendo... da próxima vez em que escrever, procure colocar um apelido bacaninha. Sei que a criatividade é sua especialidade. Anônimo não é para você, já sabemos disso, né, coração?

Rose Marinho Prado disse...

Marie, o que acontece? Fiquei sem vir. Nossa!
De verdade: não entendo seus posts tristes, fico letra na sopa, bóio. Ginga, alegria, estilo não combinam com tristeza. Por quê? Por quê?
Pensei um dia em escrever-lhe, pedindo que acrescentasse aos posts um "vide bula" da tristeza.
Acho tão bom o que escreve! Que fico querendo a substância da sopa: qual o ingrediente da tristeza?

Dá alívio de parar de escrever aqui?
Acho que só o genuíno sentimento de alívio justifica apagar o fogo dessa Sopa.
Não dá pra manter o fogo brando?
Beijos

Marie Tourvel disse...

Rose, querida, aconteceram umas coisas esquisitas que num primeiro momento causou-me asco, em seguida, tristeza, agora é nada. Mas talvez você tenha usado a palavra certa: alívio. Eu vou lhe escrever para dar mais detalhes do motivo do alívio.
Suas palavras com a "sopa" foram muito generosas. :)
Um beijo!

JúliaML disse...

Marie, Marie,,,,

nós (tri)sentimos e depois é o catrino :-)

sei que não entendeu nada, mas sentiu o que quero dizer.:-)

beijos, mil

Marie Tourvel disse...

Entendi tudo, Júlia, querida, e senti o que quis dizer. ;)
Estou só resolvendo uns problemas legais e em seguida lhe aviso da empreitada.

Beijos, amiga.

Sabesselá Quem disse...

Ô meu Deus... cadê você , Marie!


Beijo!!

ana v. disse...

Querida, já tenho saudades de te ler... vinha aqui à procura de um dos seus maravilhosos posts sobre os clássicos (aqueles que eu adoro, já sabe), e nada!
Mude de blog se quiser, querida, mas por favor não deixa de escrever!

Grande beijo, Marie.

Marie Tourvel disse...

Ana, querida, aqui eu não escreverei mais, não. Eu tenho saudades de escrever. Eu lhe mandarei notícias via e-mail assim que elaborar um novo espaço. Ainda está em construção. Obrigada por palavras tão carinhosas. Estou descobrindo os verdadeiros amigos neste momento. :)

Beijos!

Raquel disse...

ó! também quero notícias... conheço num dia e no outra já está se consumindo nos anéis de saturno da internet, nã, nã! me avise também, beijocas

Min disse...

É. Faço coro. Vide acima.

Saudades de você e das suas palavras. Não demora, viu? Tem gente que sente, sim, falta de você.

Se cuida.

Beijo

Marie Tourvel disse...

Raquel, minha querida amiga dona do blogue mais lindo e sensível que já li -sim, sobre Jane Austen; darei notícias, sim. E, claro, irei ao seu lindo blogue lhe visitar. :)

Beijos

Marie Tourvel disse...

Min, minha querida, evidentemente que será avisada. Acha que conseguirei ficar sem suas carinhosas palavras? Obrigada por tudo. Amigos assim é que valem a pena. ;)

Muitos beijos e até breve.

William Campos da Cruz disse...

Oi, Marie!

Desculpe por demorar tanto para me manifestar. Sabia que eu tenho a mania horrível de pensar coisas e não falar nada? Pois bem, pensei que nosso bate-papo pudesse acontecer ontem, no lançamento da Dicta 2. Só que não falei nada... Pois bem, estive lá ontem. Agora, como já conheço mais alguns reaças do primeiro time, fiquei menos tímido. Foi legal! Não li os textos ainda, mas, ao que tudo indica, a qualidade se manteve.

Enfim, agora com o fim de ano, parece que fica tudo mais rápido, tudo mais cheio, tudo mais tumultuado... Mas a sua idéia de trocas umas palavrinhas, acompanhadas, sei lá, de um café, não seria nada mal!

Resta saber, quando?

Nelson Moraes disse...

Em bom português: let's shake the dust and give the turn up?
;-)

Rover disse...

Salute, Marie! Estamos aí de volta. The chaos is over! Quanto tempo sem postar, não? Parece um blogueiro (pseudo) que conheço...

Rover disse...

Dando uma geral pelo blog, 02 comentários:

1) eu li Escaravelho do Diabo (aliás, a Série Vaga-Lume quase toda)

2) Monteiro Lobato é gênio!

Rá! (*modo Thomas Green Morthon ligado*)

Marie Tourvel disse...

William, querido, perdoe-me pela demora na resposta. Estou viajando e agora que abri os comentários. Que bacana que foi ao lançamento da revista. Ainda não li e quando retornar lerei com toda certeza. :)

Retorno em janeiro e combinamos nosso café, está bem?

Grande beijo!

Marie Tourvel disse...

Ao mirante, meu ao mirante, você sempre vem na hora certa me dar uma mão, não é? O bom amigo a gente reconhece também assim. :)

Estou sacudindo a poeira e retorno de minha viagem em janeiro já dando a volta por cima. ;)

Eu aviso aos amigos sobre meu retorno ao mundo blogueiro.

Muito obrigada, querido.

Bisous!

Marie Tourvel disse...

Eita, quem é vivo sempre aparece, né, Rover? ;) Quanta saudade! Pois é, fiquei sem tempo e sem paciência para escrever por aqui. Mas eu volto, querido. Não neste espaço, mas em outro que lhe enviarei o endereço, combinados?

Viva a série vaga-lume! ;)
Quanto ao Monteiro Lobato, já interpretei até a Narizinho no teatro da escola... Putz, eu tinha 10 anos, faz teeeeeeeeeempo. Imagina o motivo por eu ter sido escolhida para ser a menina, né? Sim, meu narizinho é arrebitado!

Beijos!

QuincasB disse...

então, vamos: bonjour, marie!

Marie Tourvel disse...

Vamos. Bonjour, Quincas, querido.

R. B. Canônico disse...

Ei, Marie, volte logo!

E tenhaum feliz 2009!

Marie Tourvel disse...

Oi, Rodolfo, querido.
Volto sim. :)))

Feliz 2009 pra você também. Um beijinho.