4/10/2009

Caminho Suave




Caminho Suave era uma ótima cartilha para alfabetizar crianças. Acredito muito que para ensinar bananeiros a entender Diogo Mainardi faz-se necessário uma espécie de Caminho Suave. Escrita por Marie Tourvel.

Quem pensa que Diogo Mainardi é rancoroso, chato e desagradável por fazer tanta denúncia e falar sobre o Brasil de modo jocoso está enganado. Ele apenas entende seu país como ninguém. Diogo é um cara agradável, simpático e de bem com a vida. E nem precisa conhecê-lo pessoalmente. É só assistir ao Manhattan aos domingos para comprovar. Apenas fala a VERDADE sobre o país em que nasceu. Quando dizem que ele ataca a tudo e a todos porque é frustrado resta-me rir. Porque ele só trabalha com a verdade. E quem não vai dizer que o Bananão é motivo de piada? Não foi por rancor que ele escreveu as colunas "Observatório da Imprensa I" e "Observatório da Imprensa II". Tudo que consta naqueles textos é tão cristalino e tão fácil de entender. É só deixar passar uns anos -ou meses, ou dias, que tudo o que o "Oráculo de Ipanema" diz se confirma. Quando ele falou sobre Franklin Martins, o "conceituado", muitos disseram que ele era invejoso. Sério. Podem acreditar que li isso em muitos lugares. Mas olha que coisa, o "conceituado", virou ministro deste governo desgraçado. E seu irmão, Vitor Martins, está sendo investigado por causa dos Royalties da PTrobras. Denunciado por quem mesmo? Ah, pelo moço "frustrado e rancoroso", Dioguito. Em seu último podcast (09/04/09) , Diogo fala que continuará cacarejando até botar um ovo. Pois eu quero que ele cacareje. Eu não aceito mais ler: "não adianta denunciar, pois não dará em nada". Pode não dar em nada, mas ele é o único, ainda, que cacareja. E, quem sabe, um dia o ovo que ele botar poderá vir a ser de ouro.

Percebam como Diogo com uma coluninha -clique que é a desta semana, de 3/4 de página consegue dar seu recado e denunciar. E tudo isso com muita ironia e muito conhecimento.

Falar de Diogo aqui no bloguinho é muito fácil, já que eu nunca necessitei de Caminho Suave nenhum para entendê-lo. Precisamos cacarejar mais. Ainda botaremos um ovo.
(Perca um pouco do seu precioso tempo nesta sexta-feira santa modorrenta. Em vez de se empanturrar de bacalhau, clique nos linques que sugeri. Você pode se surpreender com as "premonições" do Diogo)
E como eu sei que Diogo adoooooooooora música, mando uma pra ele (é só porque estou meio chilipepperiana desde ontem, embora a letra vem a calhar: quero ir embora daqui):


Red Hot Chili Peppers - Under The Bridge

16 comentários:

Rose disse...

Essa cartilha...eu me lembro ..Suave...
Eu aprendi tudo que eu sei em ONDE ESTÁ O PATINHO.

Vja se dá pra ver que mimo.


http://www.recordacoes.anjosoft.com.br/images/4470_cartilhapatinho.jpg

Benjamin Button disse...

E como são incompreendidos os que cacarejam não é mesmo?
A primeira coisa que falam quando se ouve a palavra denúncia é:
- Ih, esse cara tá com a vida enrolada.
- Esse mexeu com quem não devia, olha o que aconteceu com fulano.
Uma vez me perguntaram: porque tu não escreve um livro?
Eu brinquei: o meu livro ia ser muito polêmico, ia falar muita verdade.
Retrucaram: Mas aí tu ia escrever um livro só. E de repente o que tu sabe todo mundo já saiba.
Mas pelo menos os que cacarejam estão fazendo sua parte, mesmo que isso não leve a nada.

Marie Tourvel disse...

Que fofa a cartilha, Rose, querida. Adorei. :)

Beijocas

Marie Tourvel disse...

Olá, Benjamin Button. É isso mesmo o que acontece com os que cacarejam. Um dia, os cacarejantes botarão ovos e aí quem sabe essa pocilga vire um país. ;)

Visita mais do que bem-vinda, querido.

Beijos!

PS: tudo o que eu queria hoje era ser o personagem do Fitzgerald. :)

JúliaML disse...

Feliz Páscoa,Querida MArie!

Leticia disse...

"Ele é frustrado" é a mutação darwininana do original-sem-muitos-argumentos do "ela é mal-amada", presente em qualquer briga de maloqueira de pátio de cortiço. Genética é tudo nesta vida!

Não sei se você curte, Marie, mas, pelo menos, bom feriado!

Marie Tourvel disse...

Júlia, amiga querida, feliz Pascoa pra você, também. ;)

Beijos!

Marie Tourvel disse...

Lets, querida, é isso mesmo. É a história da mal-amada. Não tem o menor fundamento.

Eu curto, sim, Lets. Gosto da Páscoa. E pra você, também. Bom feriado e uma ótima Páscoa. :)

Beijocas

shi disse...

taí, eu AMO o mainardi, bateu uma puta saudade da minha cartilha caminho suave (apesar de não ter sido alfabetizada por ela - minha mãe, que me ensinou a ler, era construtivista chiita... rs) e tbm gosto dos pimentas vermelhas (uma que eu acho bem legal é californication, provavelmente criada no ápice de um baseado fe-de-ral!) :-|
bjo, marie, bom domingão! :-D

Marie Tourvel disse...

Ele é do balacobaco mesmo, né, ShicaMaria? assim como você.;)
Caminho Suave era bacana.

Todas as músicas dos Chili Peppers, acredito, foram compostas no ápice não só do baseado. :))))))) Mas a gente gosta, né?

Beijocas

QuincasB disse...

q nem linus, vou num dos últimos quartetos do velho: bonjour, marie

Marie Tourvel disse...

;)

Bonjour, Quincas, querido.

Bisous

Urubu é Rei disse...

Cacarejemos então!

www.maisumblogdoflamengo.blogspot.com

Marie Tourvel disse...

Isso, urubu. É isso que temos que fazer. Cacarejar. Mesmo sendo um urubu. ;)

Seja bem-vindo, querido.

Um grande beijo

Fernando Sampaio disse...

Marie
O Diogo é meu "ídalo"... Quando leio seus textos fico impressionado com a clareza e a inteligência das idéias em tão poucas linhas!
Um dia chego lá.
E também digo para todo mundo que sou seu amigo!
Beijos
Fernando

Marie Tourvel disse...

Como escreve bem aquele oráculo fajuto, né, Fernando? Eu sou suspeita pra falar dele. :)
Mas você escreve muitíssimo bem, também. Por isso me orgulho por ser sua amiga. ;)
Ser meu amigo não tem vantagem nenhuma, a não ser a lealdade. Disso eu não abro mão. E como sei que a recíproca é verdadeira... ;)

Beijocas, querido