4/28/2009

...e lá vai Marie desconstruir-se novamente

TROCA DE MÚSICA PROVIDECIAL EM 29/04/2009 (E não esqueçam de ler a atualização do post logo abaixo):



Amizade: reciprocidade de afeto.

Surpresa: fato inesperado, repentino, não anunciado previamente; imprevisto.

Inconformação: Falta de anuência, de aceitação, de resignação.

Desconsideração: ação ofensiva; agravo, ofensa, ultraje .

Angústia: estado de ansiedade, inquietude; sofrimento, tormento.

Mágoa: desgosto recolhido cujas marcas transparecem no semblante, nas palavras; tristeza, amargura, pesar.

Desalento: estado de quem se mostra sem alento; desânimo, abatimento, esmorecimento.

Desencanto: estado daquele que se decepcionou, que perdeu as ilusões; decepção, desgosto, desilusão.

Desesperança: falta ou perda de esperança; descrença.

Lágrima: secreção límpida, incolor e salgada, produzida pelas glândulas lacrimais, que umidifica a conjuntiva e a córnea, exerce uma ação bactericida e expulsa pequenos corpos estranhos e a poeira que penetra nos olhos.

Silêncio: estado de quem se cala ou se abstém de falar.

Taciturnidade: falta de alegria; melancolia, misantropia.

Contrição: Arrependimento, pesar.

Humilhação: rebaixamento moral.

Aprendizado: experiência inicial do que se aprendeu; prática, experiência.

Resignação: Sujeição paciente às amarguras da vida; conformação com a dor física ou moral; paciência no sofrimento.

Nada: aquilo que se opõe, contradiz, transcende ou se afasta do ser, em sentido absoluto, relativo, ou como mera construção lingüística; não ser.

Sinônimos. São só sinônimos.
Significar nada ou tudo, tanto faz. Tudo se repete. Tudo é um filme velho passado muitas vezes e se continua a não se aprender nada. Na ânsia de se encontrar o primeiro sinônimo depara-se com o desengano que nada mais é que o ato de sair do engano, de tomar consciência do erro em que se estava. Outro sinônimo. Mas ainda assim se sai a procurar panglossianamente.

Adendo: Pocket Classic no Porta do Vento.

ATUALIZAÇÃO EM 29/04/2009: Não a aceitaram no novo emprego, Madame Devereaux? Não se lamente. A rígida comissão julgadora é composta por sábios, como demonstram nossos amiguinhos Monty Python. Pateta é quem responde o que eles querem ouvir. E olha que todos que lá estão devem ter respondido obediente e pateticamente. E está assim de gente querendo entrar e apresentar o que eles querem, né? Somos melhores que isso, querida. Afinal, para que servem os maridos, senão para investirem em nossas carreiras solo? E tocar em banda -dependendo da banda, é cafona.

22 comentários:

Rose disse...

Trabalho metalinguístico, este de olhar a matéria das expressões linguísticas.
Olhar, com distanciamento é analisar e desconstruir. Fardo, mas Marie pode, consegue.
A vida exige esse distanciamento,evém a hora de pegar as contas, as lágrimas. Pra quê?
Não sei exato. É a condiçaõ pra crescer, assim - quero dizer - evoluir.
O que é evoluir?
(o post está pesando na extensão)
Beijos

Mike disse...

E sinônimos são sinónimos. (risos)
Mas Marie, nós não a queremos desconstruída, menina. Querêmo-la inteira, mulher. :)

Marie Tourvel disse...

Rose, querida,

obrigada. Acho que pequei pela explicação mesmo.

Um beijo

Marie Tourvel disse...

Mike, querido, inteira acho que não dá mais, não. Talvez nem mais pela metade. Mas obrigada pelas palavras sempre carinhosas.

Um grande beijo.

Mike disse...

... ts ts ts ts... uma mulher jovem a falar assim, quando chegar à minha idade como vai ser? Vou tapar os ouvidos e fechar os olhos, não quero ouvir, nem enxergar mais bobagens, viu? :)
Sabe que a gente só consegue imaginar você sorrindo? :D

Marie Tourvel disse...

Como se você fosse velho... ora, ora, ora, Mike, querido. ;)

Pois até triste e chorando eu sorrio, Mike. E não é porque sou uma hiena, não. É porque sei que lá na frente será mais uma lição que aprendi. :)

Você é um amor...

Mais beijos!

Frodo Balseiro disse...

Marie, você fez uma bela declaração, um "statement" (talvez para si própria) apenas com as palavras e suas definições.
Só que para baixo!
Dá para fazer o mesmo, para cima, com palavras, definições, etc...
Try to do it!
Many, many, kisses

Marie Tourvel disse...

Ô, Frodo, meu amigo querido, pra cima tinha, mas acabou. :(

Cê sabe que eu adoro você, né?

Many, many kisses procê, também. ;)

QuincasB disse...

bonjour: esticar de canto a outro o sorriso

Marie Tourvel disse...

Estico e puxo.
Meu melhor sorriso pra você, Quincas, querido. ;)

Bonjour et bisous

Mike disse...

... (estado de quem se cala ou se abstém de falar, seguido de falta de anuência, de aceitação, de resignação e esperando um facto inesperado, repentino, não anunciado previamente, imprevisto, para não ficar num estado de ansiedade, inquietude, sofrimento, tormento)...

E aí, Marie? Vai-nos deixar num estado de quem se mostra sem alento, desânimo, abatimento, esmorecimento? Menina, olhe que isso vai causar em você um estado de arrependimento e pesar porque a gente cultiva reciprocidade de afecto.

Olha só a secreção límpida, incolor e salgada, produzida pelas glândulas lacrimais, que umidifica a conjuntiva e a córnea, exerce uma ação bactericida e expulsa pequenos corpos estranhos e a poeira que penetra nos olhos, que corre pelas nossas faces, esperando por um post que nos fale da Marie se reconstruindo.

Pronto, maltratei, como você pede na caixinha dos comentários. :)

Cop disse...

I know you're not a hopeless case.

Marie Tourvel disse...

Mike, meu lindo, você é um doce. Adoro você. Adorei seu comentário. Eu também lhe tenho tanto afeto. ;)

Me dá só um tempinho...

Beijos!

Marie Tourvel disse...

I know you think so, Cop. ;)

love you!

Kisses!!!

Rose disse...

Espero o proximo post

"EM CONSTRUÇÃO".


Beijos

mike disse...

Todo o tempo do mundo. :)

Marie Tourvel disse...

Rose, querida, quando houver um próximo, tasco a música do filho do Seu Sérgio em sua homenagem. :)

Beijos e obrigada pelo carinho.

Marie Tourvel disse...

Eu sabia que podia contar com você, Mike. Você é tudo de bom...

Beijocas!

LF disse...

Posso não conhecer muito mais que um sorriso, mas...
A busca por um mundo, e uma vida, melhor é constante.

http://www.youtube.com/watch?v=WZ3Bw5PWGUI

Espero notícias de algum lugar depois da reconstrução...

Abraço apertado e
Aloha!

Marie Tourvel disse...

Oi, Luís, querido. Pode ser que tenha notícias por aqui mesmo. Estou dando um tempo, só isso.
Estava com muita saudade de você. :)

Obrigada pelo vídeo.

Beijos e
Aloha!

ana v. disse...

Querida, sabes como eu gostei da primeira desconstrução que li aqui. E gosto desta também, porque ambas são análises corajosas e lúcidas que, apesar de tudo, não perderam a elegância e o sentido de humor. Pois bem: pega nestas mesmas palavras (elegância, lucidez corajem e sentido de humor), procura os sinónimos e num piscar de olhos começa a reconstrução!
Estamos cá todos, os teus amigos, para fazer com que ela valha a pena. O resto é passado, logo, logo.

Grande beijo, amiguinha.

Marie Tourvel disse...

Ana, querida, é verdade, você gostou tanto da primeira desconstrução. Para reconstruir basta estas palavras e o carinho como estou recebendo de você, agora. O resto tem que virar passado mesmo. Tudo é da vida. E tudo passa. Logo a reconstrução vem. E quem sabe com mais ânimo para continuar...

Um grande beijo da sua amiga de sempre, Marie