4/22/2009

I´m guilty pleasure. So sorry...

Gosto de garimpar coisas antigas. Esta música que tasco neste post é de Noel Rosa e André Filho. O filho do Seu Sérgio, sogro da divindade, gravou, mas eu me recuso a postar a voz do fanho. Só colocaria em última instância. Até que a gravação dele não ficou de toda má. Mas a que coloco aqui é na voz de Mario Reis, que a gravou saindo do forno em 1933. Prestem a devida atenção na letra. Vale para um monte de gente que atira pedra. E gente que acha que uns e outros são guilty pleasure. E enrustem até isso. Hipocrisiaaaaa, eu quero uma pra viveeeer:

Mario Reis - Filosofia


Acompanhem com a bolinha:

Filosofia

O mundo me condena
e ninguém tem pena,
Falando sempre mal do meu nome,
Deixando de saber,
Se eu vou morrer de sede,
Ou se vou morrer de fome.

Mas a filosofia,
Hoje me auxilia,
A viver indiferente assim,
Nesta prontidão sem fim,
Vou fingindo que sou rico,
Pra ninguém zombar de mim.

Não me incomodo
Que você me diga
Que a sociedade é minha inimiga,
Pois cantando neste mundo
Vivo escravo do meu samba,
Muito embora vagabundo.

Quanto a você,
Da aristocracia,
Que tem dinheiro,
Mas não compra alegria,
Há de viver eternamente,
Sendo escrava dessa gente,
Que cultiva a hipocrisia.

Fora que a Aracy de Almeida -Araca para os íntimos, heroína number one deste blogue, gravou, também. Não encontrei a gravação, infelizmente.

Boa semana a todos.

10 comentários:

Mike disse...

Ups, I'm also guilty pleasure, then. So sorry too. :)

Marie Tourvel disse...

Você é só pleasure, querido. ;)

Beijocas!

RosA disse...

Toda vez q vc diz que a voz dele é de um fanho...
doe-me o coraçao ,pontadas.

Marie, não fala do Chico. Não é toda minha vida, mas é quase. Desde pequena, ouvindo A Banda, Mulheres de Atenas...
Brinco. Verdade. Não caçoe de quem é fanho eu tenho nariz entupido, Marie. E sofro de repressão sexual, ela provoca um entupimento no nariz. Eu sou meio fanha...Puxa.
Sua politicamente e amorosamente incorrenta. Incorreta.
Onde arrumou esse marquinhos moura?

.........

Marie Tourvel disse...

Perdoe-me, RosA, querida, se firo seus sentimentos falando do fan... quer dizer, do filho do Seu Sérgio, sogro do Carlinhos Brown... :)))))))
Eu sou politicamente incorreta mesmo, mas você não é fanha porcaria nenhuma. Acho que projeta esse amor ao fan... quer dizer, ao velho Chico e daí se acha fanha, também. Freud não explicaria melhor. ;)

(mais do que minha rinite escancarada, RosA?) :)))))

Beijocas!

RosA disse...

Eu sou mesmo fanha. Qdo jovem perdia o fôlego, ao beijar alguém, pq chegava uma hora o ar vinha. Fingia q respirava. Nem me lembre!
Defendo os fanhos até debaixo d'água ( debaixo d'água ficam na mesma).;
...........
Mas não insistirei. Descubra: toda vez que escreve coisas do Chico eu me magoo deveras.
..........

Adeus

Marie Tourvel disse...

Pronto! Já não está mais aqui quem falou. Não falo mais do Chico, tá bom?

(Quando eu falar dele, aviso e você não lê, tá?)

Não diga adeus, diga até breve, sim? ;)

Mais beijo

RosA disse...

"até debaixo d'água" - eu

"não está mais aqui quem falou" - Marie

Estamos usando clichês. Isso não pega bem para nós, Marie.

Isso é cafona! Não podemos.

Marie Tourvel disse...

Clichê é cafona mesmo...

:)

Alex disse...

Esta versão é fantástica. No ano passado (pode ter sido o outro) ganhei de aniversário a coleção "Noel pela primeira vez" e fiquei maravilhado com o Mário Reis.

É curioso ouvi-lo logo após Francisco Alves (às vezes junto): parecem estar separados por anos.

Bela escolha.

Alex

Marie Tourvel disse...

Oi, Alex, querido, tudo bom por aí? Estava com saudades. Realmente esta versão é a melhor. Mario Reis era do balacobaco. :) Ando ouvindo muito essas coisinhas antigas. Sua coleção deve ser bem bacana.

Um grande beijo da Marie