4/03/2009

Lena, veja o que o tempo faz...




Também não é tanto assim. Peter Frampton envelheceu até que bem. Ficou capilarmente prejudicado, ok, mas até que está um velhinho aproveitável. Deu uma engordada, o que lhe fez, vá lá, bem. Gosto de homem normal. Gosto de homem com jeito de homem. Nada dessa história de ficar se depilando e obcecado por barriga tanquinho. Porque vocês já sabem, barriga tanquinho é sinônimo de torneira... deixa pra lá.
Dizem as más línguas que Frampton era para ser o guitarrista dos Rolling Stones e que seu nome foi vetado pelo Mick Jagger -dizem até que Jagger não queria nem o Mick Taylor. Eu desconfio que esta história não procede, já que Mick Jagger é a própria má língua.
Não que eu fosse absolutamente apaixonada pelo Peter -olha a intimidade. Mas tinha algo nele que me chamava a atenção. Não sabia exatamente o quê. Agora acho que sei. Era a carinha de carente, de pedinte que ele tinha. Agora, envelhecido, não tem mais isso. Com o jeitão que está agora o encontraria numa churrascaria rodízio da Bandeirantes sem nem prestar atenção nele e, óbvio, nem entrar na tal churrascaria. Tô fora dessa comilança toda. Mesmo porque o moço britânico virou cidadão norte-americano e por aqui no Bananão não é de bom tom gostar de malditos imperialistas.

Olha o vídeo que bonitinho - a voz rouca dele era mesmo de arrasar corações:



Mas a música que eu cantava alegremente na minha tenra infância, quase aborrescência, era esta -que hoje lembra muito um velho reclame de cigarro Róliudi, ao sucesso e ao câncer de pulmão:




ADENDO
: a Júlia do "Privilégio dos Caminhos" postou um linque interessantíssimo. Atente para alguns signos e observe se encaixa em um monte de pessoas que você conhece e, pior, em você mesmo. :)

23 comentários:

Rose disse...

Não gostava dele. Achava meio bobo.

Rose disse...

Ah! Oq acha: O tempo é mais impiedoso com homens ou mulheres?

Marie Tourvel disse...

Então, Rose, dele eu gostava do som. Tinha umas músicas bacaninhas que na minha guitarrinha mambembe ficavam ouvíveis. Eu achava ele bonitinho, confesso, mas o que me atraía era a carinha de carente.

Quanto à sua pergunta, nem titubeio: com as mulheres, óbvio. ;)

Beijos!

Rose disse...

Quem era o músico pop da sua adolescencia? O que mais amava? Assim, quando tinha 17 anos? Por que gostava dele? Se for o Frampton nem diga nada.
..........

Quando eu tinha doze era louca por Roberto Carlos. O da Jovem Guarda. Hum.

..........

Marie, é viável um grupo inventar - e sair divulgando pelo world - de achar que as rugas são lindas?

Será que é uma unanimidade q os signos do envelhecimetos são 'feios'?
Vanessa Redgrave hoje. Riscos e riscos no rosto: bonita. será por que é ela? The Vanessa?

..........Beijos e bom dia

Marie Tourvel disse...

Não era o Frampton, não, Rose. Eu amava Clash. Amava Sex Pistols. Enquanto a meninada reverenciava o Travolta dançando eu já era punk rock na veia. Aos 17, aqui no Bananão, eu curti um pós-punk que era o Echo and the Bunnymen. O sequicisimbol desse tempo, pra mim, era um homem morto, já. Jim Morrison. Tudibom.com.br, o moço.
Eu nunca gostei Dele, o Rei (Roberto Carlos) e ultimamente amigas minhas ficam me dizendo pra prestar a devida atenção às músicas Dele. Sei lá, acho que estou ficando frouxa. :)))))

Rugas não são lindas. Não me orgulho de nenhuma das minhas. Essa gente que fica falando isso é porque não pode colocar botox. hahahahahahaha

A Vanessa é bonita, sim. Mas era mais, não era? Mas bonita mesmo é a Paula Toller e o Diogo Mainardi. Esses dois estão no formol e dá uma raiva desgraçada na gente, né não? ;)

Beijos sem rugas!

Rose disse...

Obrigada...

Ficarei pensando no que disse.


* eu só gostei do Rob carlos quando eu tinha 12. Ele cantava "Eu te darei o céu meu bem".
Eu achav que amor era alguma coisa - o céu da Divina Comedia , o livro na casa da vovó. Sem noção! Eu.
E o achava revelde com aquela cartola e oclinhos cantando "Lobo mau".
Depois passou. Não gostei mais dele não e sim...de ( deixa pra outra hora)

Até outro dia

Marie Tourvel disse...

Não fica pensando no que eu falei, não, Rose, querida. Falo só por brincadeira. Acho, verdadeiramente, que as rugas da Vanessa são belíssimas. Tem gente que sabe envelhecer, tem gente que não. Simples assim. Eu, por exemplo não sei envelhecer, não me cuido. Pego sol, fico cheia de sardas e daqui uns 15 anos, se estiver viva, os dermatologistas dizem que terei aparência de 90 anos. Quero esperar pra ver. ;)

O Robertão virou um tiozão de churrascaria. Você come um pedaço de picanha ao som de são tantas emoções... Sei lá, talvez eu esteja sendo meio injusta e elitista com ele, mas não consigo gostar tanto. O Roberto da jovem guarda era´meio Emo, não era?

Beijos!

Rose disse...

Meio emo sim.


Não aguento Roberto hoje, mas tenho carinho pelo artista. Um carinho pelo signo, pq todo artista é um som + imagem. Será feito os santos na Idade Média?

........

Não não se preocupe com o que disse. Eu ainda não tenho ruga alguma, só a bochecha q começou a cair e a papada que ainda não o papo de mola ( vide crônica acho que do Verissimo). Estou até que bem pra tanta idade.

....
Mas à medida que em eu for crescendo ( sim, quero achar que ainda estou me desenvolvendo, não vejo velhice como decadência e sim , crescimento. pra outro lado, não pra cima, pra baixo. Mas a terra é redonda então...tanto faz.).
Eu estou crescendo e, se perder um dia, as faculades mentais , mesmo assim estarei crescendo. Terei atingindo o que Caeiro tanto queria. Olhar é não pensar. E a loucura - não a que leva as pessoas a gritar , horrível - a loucura...de perder referÊNCias, essa é boa.
Olhar uma pasta de dente como apenas um objeto sem saber pra que serve. Isso é arte. Deslocar o sentido.

...........

Esse deslocamento é que vai me permitir continuar achando que avanço e a não me sentir inferior aa medida que encarquicalho. Encarquicalho?O que estou a dizer? Ixiste esse verbo?
Eu costumava saber tudo sobre verbos. Agora me vem sentidos outros, sons..encar qui cá lá calho calha...O que é calha?

Beijos

Leticia disse...

Rindo aqui. RC era emo, adorei!!!!!

Mas o PF era - como se dizia na minha aldeia, naquela época - um cocoto.

Pronto, de traí!

Marie Tourvel disse...

Nem sua bochecha caiu, querida. Você está é ótima. Sou testemunha ocular, leitores.

Quanto à sua invenção deste novo verbo. Cê pode criar o verbo que quiser. Pra quem escreve como você, nada é proibido. ;)

Beijos!

PS: E, sim, Roberto Carlos é uma entidade. Por isso que me refiro a Ele com letra maiúscula. hahahahahah

Marie Tourvel disse...

Sim, Lets, querida, o Peter era um cocoto. E eu era uma cocota e acho que você também, né? Pensei que nunca mais alguém ia entender a linguagem dos cocotos. Mas a gente se entende, né? ;)

Beijocas!

Rose disse...

Eu encarquilho
Tu encarquilhas

Lembrei.
Mas não sei se é um verbo pronominal, aquele que vem sempre com um pronome coladinho. Tipo o queixar-se, arrepender-se.
Qdo dei aula em Tres Corações, vi que o mineiro - sou mineira criada ao pé do lago - não usa o pronome.
- Oi , Rose, eu divirti tanto ontem.
- ,,,
- Eu divirto porque não preocupo nada com meu filho.


..........

Nossa, já aluguei muito a Sopa. Se quiser, pode tirar um pouco das letras.


Agora vou-me mesmo. Na melopeia do mundo e na centopéia do meu coração confuso...ah a ah

Mike disse...

Vá Marie, não seja assim... churrascaria rodízio na Bandeirantes decerto que não, mas na Forneria São Paulo na Rua Amauri talvez... (risada)
Nem sei explicar porquê mas este seu post me deixou cá com umas saudades de Sampa... :D

Marie Tourvel disse...

Bacana não usar o pronome. Evita um amontoado de gafes. :)))))

Você pode alugar este espaço quanto tempo quiser. Ele é seu, amiga. ;)

Mais beijos!

Marie Tourvel disse...

Mike, querido, falei em churrascaria rodízio porque hoje o Peter Frampton talvez tocasse numa churrascaria, não é? Não pelo som, que é bom, mas pela aparência que ele tinha. :)

Está com saudades de Sampa, é? O que está esperando para vir me ver por aqui? ;)

Beijocas

Orlando disse...

Eu tenho esse disco, e devia ter meus 14 ou 15 anos quando saiu "Breaking All The Rules". Gosto dele, e da versão que Lisa Bonnett dublava naquele filme chatinho do livro chatinho "Alta Fidelidade". Mas gosto mais de Humble Pie - e, a propósito, de "Bring on the dancing horses", já que falou-se em Mr. Echo.

Marie Tourvel disse...

Orlandinho, meu querido, sim, eu também acho que ele tem um som muito bom e toca uma guitarra bacana. E Alta Fidelidade foi um filme muito fofo. Eu adorei. :)

Echo é muito bom, né?

Um beijo dos meus "lips like sugar" pra você. :)))))

Frodo Balseiro disse...

Oi Marie, só passei para dar um alô!
O papo está meio "girly talk" hoje...hehehe
beijo

Marie Tourvel disse...

Tá muito papo mulherzinha, né, Frodo? Mas você é sempre bem-vindo por aqui, tá? E eu adoro quando me dá seu alô. ;)

Beijocas

Rose disse...

Frodo me magoou mortalmente. Oh!


Sumirei várias e varias noites e dias ,claro.

Não samus mulherezinhas, Marie.


Magoei ( me)

A´te daqui uns 3 meses...


A sargenta.

Marie Tourvel disse...

Protesto, Rose! Nada disso. Acho que somos mulheres e temos que assumir nossa natureza. Falamos de coisas diversas e os homens gostam de nos espreitar. Falam que o papo é chato, mas adoram nos ouvir mesmo que não entendam nada.

Se sumir daqui ficarei muito chateada. :P

Volte sempre. Já disse que este espaço é seu também.

Beijocas

Frodo Balseiro disse...

Rose, sei que você não vai sumir não. Você, inteligente que é (senão não seria amiga de Marie, primeira e única) inteligente, articulada, entendeu o que eu quiz dizer!
Nada contra o papo de mulherzinha, só que..."tanquinho" de homem (mulher também tem tanquinho?) não é exatamente minha praia.
Beijos grande às duas

Marie Tourvel disse...

Frodo,

:)

Beijos!