6/16/2009

Invisible people

Meu ideal de paraíso tem Duke Ellington e John Coltrane.

My Little Brown Book:



Um grande amigo meu falou-me ontem sobre pessoas invisíveis. Aquelas que se você passa por elas é como se não estivessem nem fisicamente presentes. Você tropeça nelas e nem sente. Me identifiquei. Sou uma invisível. E pensando bem é bom ser invisível. Uns e outros visíveis tropeçam em você e não caem. Levantam seus queixos altivos e seguem. O invisível enxerga que não é medíocre sozinho. Compartilha a arte.

ADENDO: Pocket Classic no Porta do Vento. Moby Dick, aquela simpática baleia branca do Herman. O ao mirante, meu ao mirante desacreditaria se lesse este pocket. Ishmael, lá vou eu.

18 comentários:

mike disse...

Duke Ellington e John Coltrane... Marie, acho que é o ideal de paraíso de muita gente. O meu é. :)
E menina, invisível é coisa que eu acho que você não é, viu? :D
p.s. - e continuo sem tempo para desconversar... só dá para comentar (director geral de agência de propaganda e pai de 4 filhos não é moleza não).

Marie Tourvel disse...

Bom saber que é seu ideal de paraíso também, Mike. :)

Ser visível a você já me basta.

Arruma um tempinho. Nem que for para postar uma musiquinha. Sinto falta. (mas estendo perfeitamente suas atribuições. E ainda pega onda. Que beleza!) ;)

Beijos

Bibi Fidenca disse...

Marie sono qui per dare un bacino. Come sono i vostri pernocas? Jazz ... Tutto ciò che il jazz. E 'il mio paradiso!
Estate bene, capice? :D

Marie Tourvel disse...

Bibi, grazie mille. Un bacino per te.

Minhas pernocas doem demais, ainda. Mas um dia essa droga de dor passa. :)

Adorei que veio aqui me visitar. :)

mike disse...

Não me tirem o mar nem as ondas, Marie. E cuide dessas pernas, viu? Preciso me zangar com você, menina? (cara séria, batendo com o pé no chão). ;)

Marie Tourvel disse...

E viva o surf!

Jamais quero vê-lo zangado. Já estou cuidando de minhas pernas, querido. Obrigada pelo carinho e afeto de sempre. ;)

Beijos!

VHS disse...

Quanto tempo Marie! Estou com saudades de você; sabe como é né? Trabalho, trabalho, viagens para a empresa, e toda a sorte de imprevistos; mas e você, como anda nesta vida invisivel? Eu estou deixando de participar de blogs, e tão somente compartilho minhas emoções sejam por trabalho, ou amizades, por email, pois assim, eu também não fico exposto, e conservo o meu bom nome.
Saudades, e um beijo.

VHS

Marie Tourvel disse...

Olá, VHS, tudo bom por aí?
Minha vida invisível está bem, sim.
Espero que continue compartilhando suas alegrias e mazelas comigo por aqui. :)

Beijos

JúliaML disse...

eu mesmo quando quero, nao consigo ser invisivel, apontam logo o dedo, aquela magrela do cabelo preto lembra?? :-))

Marie Tourvel disse...

hahahahahaha.

Júlia, querida, garanto que você é inesquecível e devem dizer: aquela moça de olhos claros, cabelo preto e lindíssima. ;)

Beijocas e saudades.

VHS disse...

Oi Marie, aqui estou de novo, e achando que vc é como a linda Júlia de olhos claros, e é ponto de referência.
Ontem, inocentemente tentei ser visível para uma pessoa, mas olha só o que aconteceu! Vou tornar-me invisivel também, senão...
Beijos.

Vitor Hugo

Marie Tourvel disse...

Ei, Vitor, a referência, talvez, seja meu sorriso bizarro.
Tenho certeza que você é visível e tal qual Júlia, inesquecível. :)

Um grande beijo

vitor Hugo disse...

É Marie, espero que tenha razão no que diz, pelo menos quanto a Julia, e você, querida.
Um grande beijo pra vc também.

Vitor Hugo

Marie Tourvel disse...

Com relação à Júlia e você, Vitor, não tenho dúvida nenhuma que tenho razão. Quanto a mim... deixa pra lá. :)

Mais beijos

Nelson Moraes disse...

Desacreditaria nada, Mme. Atestaria e daria fé! :-)

Marie Tourvel disse...

Oi, lindo, ao mirante, meu ao mirante. Tudo bom por aí? Sacramentou, então. Fico feliz. Sabe o quanto eu gosto de você, né?

Bisous!

Vitor Hugo disse...

Sabe Marie, pessoas notáveis como você, e nossa colega Julia, nunca estão sozinhas; um grande amor de todos que as cercam, tem-nas no coração, e você, que conheço a alguns anos...
Queria ser como é você, uma valente que não se dobra aos maleficios do amor; seu sorriso não é nada bizarro, pois há pessoas que se espelham nele, e conseguem viver mais um dia. Uma pergunta: por que mantém esse cara feio com cara de secos e molhados aí? Eu heim!!!! hehehe...

Beijos, muitos!
Vitor Hugo

Marie Tourvel disse...

Ah, Vitor, não sou notável, não. :)))))

Cê me acha valente? Sou fraquinha, fraquinha. :)

Eu mantenho esse cara lindo com cara de secos e molhados porque no jornalismo o resto é secos e molhados, não acha? ;)

Beijos, querido