9/29/2008

Highway Star

Gosto demais do Deep Purple. Sei que é uma banda antiga e que a formação dela, hoje, não é nem sombra do que foi nos anos 1970 e 1980, mas eles são excelentes. Já fui a vários shows deles, já que eles já viraram figurinhas fáceis aqui no Bananão. Em nenhum, infelizmente, vi Ian Gillan e Ritchie Blackmore juntos. Pra mim, Blackmore é um dos melhores gitarristas que já ouvi tocar. Podem chiar, não ligo. É minha opinião de guitarrista mambembe e medíocre. A música que colocarei agora reúne tudo o que o Deep Purple tem de bom. Desde a batera de Ian Paice, o baixo do Roger Glover, o teclado do John Lord e a guitarra fenomenal do Blackmore. Sem contar no vocal do Gillan, que pra mim está simplesmente perfeito. Infelizmente, feito um Keith Richards e Mick Jagger, Gillan e Blackmore viviam se engalfinhando. Só que Richards e Jagger conseguem conviver pelo pragmatismo do segundo. Blackmore é um pouco mais rebelde... Vamos à música:



Embora seja uma música para postar num dia de gala vai numa segunda-feira mesmo. Continuo a "I don´t like monday".

(Não deixem de reparar, na segunda parte da música, na guitarra de Blackmore. Ele é mágico.)

6 comentários:

Sabesselá Quem disse...

Oi Marie,

Gosto dessa música... Dá pique! A guitarra do Blackmore é de respeito. Pra mim, a guitarra do Mark Knopfler tem uns três steps acima. :)
Se você curte a guitarra dele... lógico que você conhece Blackmore's Night. Um amigo me apresentou à lourinha e aos shows desse grupo nos castelos. A-DO-RO... delícia!!!

Beijos
:)

R. B. Canônico disse...

Caramba, vc nao viu o Blackmore tocando mas viu outra lenda viva, Steve Morse. Aliás, prefiro esse, nao como guitarrista noi Purple (a fase com Blackmore é imbativel), mas como guitarrista (tecnicamente). Pow, ele manda bem hehehe.

Eu tb gosto bastante da fase sem Gillan, com Coverdale e Glenn HUghes "The voice of rock". Burn está no meu top 5 top 5 do Purple!

Aliás, que inveja de não ter visto jamais esses caras.. e acho q nao vou ficar sem essa no meu curriculum! =/

Philippe disse...

Não sei por que, mas esta música me dá uma vontade danada de tomar uma cerveja gelada em um lugar pequeno, mal iluminado, cheio de gente e fumaça, com uma banda tocando... Sacanagem colocar isto aqui numa segunda! E ainda me fazer pensar que sinto falta destas coisas. =P
Um beijo, moça!

Marie Tourvel disse...

Sabesselá, gosto muito do Mark Knopfler, claro. Assim como gosto do Jimmy Page, ou do Clapton. E quanto ao Blackmore´s Night... tudo de bom, né? Teve o Rainbow também. Logo que ele saiu do Purple formou o Rainbow que era bem bacana. Um grande beijo!

Marie Tourvel disse...

Sim, Canônico, querido. Vi o Morse, sim. Bárbaro. Mas é que o Blackmore tinha a cara do Purple, entende? Acho o Coverdale, por exemplo, um baita cantor, mas a cara do Purple é o Gillan, não adianta. Burn é um belo disco mesmo.
Garanto a você que eles vêm pra cá no ano que vem novamente e lá vamos nós... :)
Ei, fiquei muito contente por termos gostos parecidos, hein? ;) Que bom vê-lo por aqui. Beijos!

Marie Tourvel disse...

Ah, Philippe, querido, isso me lembra Londres. Aliás, que saudade! Voltaria a morar lá tranqüilamente. Vem pra São Paulo que a gente vai num pub bem bacana e tenta imaginar o clima. ;) Saudades dos teus posts, viu, lindo.
Um beijo, moço bonito!