9/01/2008

L´ultima volta

Leaving and Leaving You
When I leave your postcode and your commuting station,
When I left undone all the things we planned to do
You may feel you have been left by association
But there is leaving and leaving you.

When I leave your town and the club that you belong to,
When I leave without much warning or much regret,
Remember, there's doing wrong and there's doing wrong to
You, which I'll never do and I haven't yet,

And when I have gone, remember that in weighing
Everything up, from love to a cheaper rent,
You were all the reasons I thought of staying,
And none of the reasons why I went

And although I leave your sight and I leave your setting,
And our separation is soon to be a fact,
Though you stand beside what I'm leaving and forgetting,
I'm not leaving you, not if motive makes the act.

10 comentários:

Pedro disse...

Olá;
Espero que seja a última volta..para ficar, não é?

Estava morrendo de saudade e leio seu blog desde que encontrei aqui um poema de Baudelaie.
Só acho que há um probleminha com o link.
Não seria esse?

http://en.wikipedia.org/wiki/Sophie_Hannah

Feliz por sua volta.

Marie Tourvel disse...

Ei, Pedro, querido, se me lê desde o último ou penúltimo Baudelaire, quer dizer que me lê faz tempo, né? E nunca veio comentar por aqui. Fico muito contente que hoje veio por aqui e ainda por cima consertou o linque. Não sei se tenho motivação para voltar, mas sei que o seu comentário me deixou feliz. :) Um grande beijo.

QuincasB disse...

uhruh! bonjour, marie!

Marie Tourvel disse...

Quincas? É você mesmo? Que bom que veio por aqui. Sinto falta do seu bonjour... Um beijinho e bonjour pra você também.

Nelson Moraes disse...

Belíssimo, Mme. Sempre esqueço que jurei jamais aplaudir poetas nascidos depois de 1963. ;-)

Gosto muito também da literatura infantil dela, tanto que dei pra minha sobrinha o "Carrot the Goldfish".

Grande beijo.

Marie Tourvel disse...

Sabe que eu também tenho desses preconceitozinhos, viu, ao mirante. Mas quando fui apresentada a esse belo poema, fiquei tão encantada que quebrei o gelo aqui do Letras e resolvi postar. Ele diz tudo sobre minha situação atual. Obrigada pela visita, moço. Grande beijo pra você também.

Megleen disse...

Mimha nossa,
Mais tout ça c'est la crême de la crême... brulée;-)

Coisa fina...
Adorei, Marie Dangereuse.
M

Marie Tourvel disse...

Cê vê, Megleen. E você não sabe como gosto da pessoa que me apresentou a este lindo poema. Você não sabe o quanto esta pessoa é importante pra mim... ;) Beijos, querida.

Jana disse...

Que coisa linda, meu anjo! De arrepiar. Um grande e agradecido beijo por ter me apresentado o poema.

Marie Tourvel disse...

Ah, Jana, tão bom te ver por aqui. Esse poema é lindo e cada vez que leio fico mais e mais apaixonada por ele. Sou eu quem agradeço sua querida visita. ;) Beijos!!!